sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Porque a minha vida corre sempre bem...

*Eyes Rolling* Este deveria ser um post super animado cheio de coisas cor de rosa, unicórnios, arco íris, flores, piroseira e... tensão sexual. Mas nãããoo, porque a minha vida é um festival de animação (oh a doce ironia). Ontem lá foi dia de conhecer (finalmente!) mais uma pessoa com quem falo desde já a algum tempo, graças aqui ao blog. Se havia interesse? Sim, e ainda há claro, que o rapaz é mais que muito simpático e tem um sorriso bonito, e é mais alto que eu, (já disse que gosto de homens mais altos? Não é condição necessária obviamente, que isto dos homens não se medem aos palmos, mas acho piada a que sejam, pronto) é giro, inteligente, não foi nenhum psicopata nem tentou tirar-me um rim à garfada... só coisas boas portanto (não fiquei a saber isto tudo ontem num primeiro encontro, claro, já achava estas coisas antes...humm... a não ser a parte do rim que ainda não tinha a certeza... j.k.). E correu tudo muito bem, I mean, não falamos muito mas foi porque fomos ver um filme (O contágio, que desde já recomendo o filme está muito bem feito, mesmo, e faz-nos pensar) falamos durante o caminho, mais ele que eu, mas eu estava nervoso, não falo muito e prefiro ouvir a falar xD (e ele é um tagarela :P haha j.k.)  E é aqui que vocês começam a perguntar-se, se correu tudo bem e ele é assim tão bom rapaz (quase melhor que eu... nah estava só a brincar ;) (não agora é que estava a brincar xD)) porque é que a tua vida não está a correr bem, deves ter algum problema psicológico tu? (E devo ter (j.k.)...) Cá vai a explicação:
Bem encontro terminado, com um aperto de mão ("wtf?" pensam vocês mas, eu lá sabia como é que me devia despedir, a primeira coisa que fiz foi estender a mão, bem ou mal feito?), e lá volto eu para casa (Sim ele é daqueles simpáticos e queridos que nos querem vir levar a casa (não pensem mal dele, que ainda ha cavalheiros...) mas eu também sou dos simpáticos e não gosto de dar trabalho a ninguém e achei desnecessário, quero dizer, só ia estar a gastar, tempo, dinheiro e gasolina e eu não sabia como chegar a casa a partir dali, e para além de mais ainda tinha metro e autocarro para voltar a casa).
Muito bem, saio do metro e olho para a paragem do autocarro (acreditem se quiserem) mas vi um rapaz lá sentado e tirei-lhe a pinta, não me cheirou nada bem. E fiquei afastado da paragem, ele olhou para mim, e eu queria ver a que horas passava o autocarro, portanto pensei "bem já sabe que eu estou aqui portanto", e lá fui eu ver os horários, e o rapaz pergunta-me as horas, eu olho para ele e vejo um telemóvel no banco ao lado dele (revirei os olhos interiormente), pensei "este quer ver que tipo de telemóvel tenho para me assaltar", mas lá disse as horas ao rapaz, e voltei a afastar-me da paragem (já a começar a rezar aos santinhos todos) passado um pouco ouço um "olha", (não liguei) outro "olha" mais alto e lá olhei para o rapaz, chamou-me, "anda cá" (ou algo do género) e lá fui (a chamar as fadinhas, unicórnios, anjos, santos, todas as coisas que me lembrava para me protegerem) e ele diz: "Senta-te aqui ao meu lado" (e vocês pensam "engate!", mas eu não pensei nada disso, pensei "fodss que eu sento-me ao lado dele e ele ameaça-me com alguma coisa para me roubar") e eu digo: "desculpa, já estive muito tempo sentado e não me apetece sentar" viro costas e volto a afastar-me (sempre a ver pelo canto do olho o momento em que o rapaz se iria levantar e vir na minha direcção, para começar a fugir). Agora sim, mesmo nervoso a pedir ajuda a todos os anjos e santos (como se costuma dizer numa reza a qual não me lembro agora de qual seja) para não me acontecer nada de mal  e não ser assaltado... Passado alguns momentos depois ouço uma coisa a cair lá para os lados da paragem, e penso "deixou cair o telemóvel" olho para a paragem e vejo uma porcaria de cabo amarelo e uma lamina, e eu só pensei: "Fodss ele ia-me/vai-me ameaçar com a porcaria de um x-acto (ou lá como se escreve) para me assaltar)" e assim,  estou eu nervoso as fuck, a pedir ajuda a todas as entidades que me lembro para não me acontecer nada de mal, a pensar que até sou um bom rapaz e que não mereço assim tanto mal para ser assaltado e agredido... E o rapaz levanta-se, deixa aquilo no chão passa por mim e diz: "tu não viste nada..." ao que eu respondo: "Fodass, não tenho nada a ver com isso..." e lá vai ele embora, antes ainda faz o caso disfarçado e vai falar com uma pessoa que estava noutra paragem e depois vai-se embora a pé...

A minha sorte foi: estar sempre gente na rua, suponho que ele não iria arriscar, e ele ter deixado cair (foi mesmo isso que o deteve, visto que, já não tinha como me ameaçar. Se eu o visse pegar naquilo e vir na minha direcção eu teria fugido (a gritar)) aquilo que eu depois vi, e que era uma faca de cozinha, mas enorme, aquilo tinha uns 15 centímetros de  lamina e não estou a exagerar, nem eu tenho facas tão grandes cá em casa.
Portanto sim, a minha vida até que corre bem, não me aconteceu nada de mal graças a ele ter deixado cair aquela merda de faca, parece que tenho mesmo mais sorte que juízo. Mas hoje de manhã fiquei um pouco apreensivo, porra se ele não tem deixado cair a faca ou se eu tenho feito outra coisa qualquer diferente (tipo sentar-me ao lado dele) hoje podia estar no hospital com uma ferida do catano, (sem o  tal rim que a outra pessoa que conheci  me podia ter tirado (just kidding)) ou estar sem os meus documentos todos.
Portanto, só tenho de agradecer às entidades todas e ás pessoas que estavam na rua (vou ver se acendo uma vela ou algo do género). E agora continuo apreensivo e a precisar disto: 

P.S.Acho que a faca deve continuar lá na paragem. E hoje lembrei-me que devia ter ligado à polícia para tirarem aquilo de lá e fazer alguma espécie de queixa (?). A paragem fica perto de uma escola e se alguma criança vai pegar naquilo para brincar?

P.S. 2- E agora estou com a estúpida sensação de que não devia ter escrito este post, mas agora já está já está, espero não me vir a arrepender :S, Está contado com humor, mas é um assunto grave.

19 comentários:

  1. Eu bem sabia que te devia ter levado a casa... eu nem consegui adormecer antes de receber a tua mensagem a dizer que tinhas chegado bem... É para tu veres, o rapaz espectacular que eu sou =p hehe

    Abraço

    P.S.: Para a próxima vê se falas mais trinca espinhas, para depois o tagarela não ser eu =p

    ResponderEliminar
  2. A propósito do aperto de mão, nem imaginas o quanto me ri a pensar nisso... estavas mesmo nervoso... XD

    ResponderEliminar
  3. pois, a pior sensação que pode haver é a de ser assaltado, fui assaltado uma vez ainda pequeno e bastou-me para trauma. Nos grandes meios urbanos é sempre complicada a questão da violência, mas confesso que em Lisboa me sinto inseguro como não me sinto em mais lado nenhum...toma cuidado.

    Quando ao aperto de mão...eheheheh assim, eu faço o mesmo, não ando cá aos dois beijinhos, nem abraços a ninguém no primeiro encontro, vai de aperto de mão e é se quer...sou uma ´ssoa de respeito;-) com a única excepção de uma única vez em que o jovem me pediu um beijinho na face de despedida e eu dei-lhe um beijaço...mas para que conste o jovem é hoje, dois anos e meio depois o meu fofo, por isso continuo a achar-me uma ´ssoa de respeito heheheheh

    ResponderEliminar
  4. Miguel- Haha Pois foi, também me esqueci de dizer que não és nada convencido *eyes rolling* ;P
    Mas sim, és um querido e desculpa teres ficado assim acordado...

    Vou tentar, pode ser que tenhas o prazer de ouvir mais palavras minhas, mas como disse acho que sou mais de ouvir do que falar. (Ou então não...)

    Miguel, e como é que querias que tivesse sido diz lá?
    (Só passo vergonhas eu, e ainda te ris de mim...)

    ResponderEliminar
  5. Meia Noite e Um Quarto- Sim é uma sensação horrível, também já tinha sido assaltado antes (e em Lisboa também, no autocarro), roubaram-me o telemóvel mas consegui recupera-lo (fui atrás do rapaz a fazer um escândalo no meio da rua entretanto apareceu uma senhora a tentar ajudar-me e ele lá o devolveu...) mas é uma sensação de impotência enorme, nem quero imaginar como deve ter sido a tua experiência afinal eras pequeno. Enfim, gente sem qualquer dignidade na minha opinião.

    Hahah acho que fazes muito bem em ser uma 'ssoa de respeito. E sim continuas a ser visto que o rapaz é o teu fofo e espero que continue a ser para seres sempre uma 'ssoa de respeito :)

    ResponderEliminar
  6. P.S. Miguel, não vais passar a chamar-me trinca espinhas pois não?

    P.S.2- Meia Noite, prometo que vou ter cuidado aliás, já tento ter e acho que todos devem ter também :)

    ResponderEliminar
  7. Tive um episódio parecido. Mas eu era ingénuo e o gajo ia ficando com o telemóvel, eu bati-lhe e ele devolveu-me e depois fugi. Corajoso, mas a tremer que nem varas verdes.

    P.S. - Ponto! Anda cá!

    ResponderEliminar
  8. Wow, bateste-lhe? xD Não sei se teria tanta coragem assim... Uau!

    Haha obrigado, era mesmo o que estava a precisar :]

    ResponderEliminar
  9. Os primeiros encontros são mesmo assim, meios estranhos, mas devagar se vai ao longe. Força aí. ;)

    Que cena, hoje em dia todo o cuidado é pouco e, se calhar, devias mesmo ter aceite a boleia. A correr riscos, corrias outros certamente melhores. :)

    ResponderEliminar
  10. Obrigado ^^

    Sim eu depois também achei que devia ter aceite a boleia, mas pronto... Não aconteceu nada felizmente... :)

    ResponderEliminar
  11. http://umimperfeitodesconhecido1.blogspot.com/2011/10/assalto-em-lisboa.html

    Aqui tens a história do que me aconteceu.

    ResponderEliminar
  12. Jesus Christ :|

    Ainda bem que nada te aconteceu e que estás bem! Só de pensar até tremo u.u

    Quanto ao encontro, eu também tenho a mania de ir ao cinema em primeiros encontros e mal falar ahah! O próximo há-de correr melhor :D

    ResponderEliminar
  13. Gato- :S Eu já te deixei um comment a dizer o que pensava...

    M- Sim, ainda bem que não aconteceu nada. Que sirva de exemplo para todos os que lerem o blog....

    Assim espero. Mas não é que este tenha corrido mal na minha opinião... :)

    ResponderEliminar
  14. O encontro não correu mal, eu gostei. Quanto ao aperto de mão, confesso que no local que era talvez tenha sido melhor assim, mas teria gostado mais se me tivesses dado um abraço =p

    Os próximos correm melhor =)

    Abr

    ResponderEliminar
  15. Pois eu também me lembrei do abraço mas não sei se querias e não dava muito jeito xD

    Assim espero ;)

    Abraço.

    ResponderEliminar
  16. P.S. - A segunda foi no metro em que um preto começa a falar comigo na mais alegre cavaqueira. E eu pensei que podia ser um amigo das minhas amigas, mas com um ar desconfiado. Até que ele me pede 1 euro e eu respondo que não. 5 euros e eu respondo que não. E ele pergunta se pode ver e vai para mexer na minha carteira, eu levanto-me dum ápice e mudo de lugar.

    P.S. 2 - Love is beautiful, isn't it!?

    ResponderEliminar
  17. Bem pelo menos desta vez já estavas mais alerta :)

    It is, os assaltos nem tanto...

    ResponderEliminar
  18. porque é que é mau um aperto de mão? preferias o quê? um beijo?! fónix eu nem me sentia bem se isso acontecesse num primeiro encontro...

    ResponderEliminar
  19. Não, não queria um beijo. Mas é awkward assim um aperto de mão... Apenas isso...

    ResponderEliminar