domingo, 21 de junho de 2020

Twitter Moment

Aquele momento em que tiras uma selfie e deixas de imanar "Twink Vibes" e passas a imanar "Daddy Vibes"...

quinta-feira, 4 de junho de 2020

segunda-feira, 27 de abril de 2020

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Que dizem para a gente sermos empreendedores II


E a maior parte de nós a fazê-lo de graça...

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

O Grinde


Às tantas nem consigo fazer humor com isto... A disgrafia é um assunto sério. 

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Coisas que a minha mãe diz

Sobre a violência doméstica. Para mim:
- "Se algum dia te juntares com um homem ou com uma mulher ou o raio, se não se derem bem vai cada um para seu lado. Adeus, boa viagem..."

Só me consegui rir. Elas sabem sempre, ou pelo menos desconfiam.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Sobre as férias, ou melhor, sobre a vergonha:

E antes que pensem que vos vou escrever sobre o meu destino de férias paradisíaco: não se enganem!
O que faço eu durante as minhas férias? Limpezas... O que inclui lavar edredons. Ora, porque vos escrevo eu acerca da minha limpeza de edredons?
Porque bicha pobre dirige-se às lavandarias self-service da sua zona e, qual bicha bem feitora, vai querer ajudar o senhor espanhol que por lá andava - enquanto os ditos cujos (edredons) andavam para lá numa qualquer máquina aos trambolhões. 
Nada de insólito até aqui. A não ser o facto de a minha ajuda consistir em apanhar uma peça de roupa do pobre senhor, que acabará de cair da máquina de secar. Se eu podia ter apenas apontado para a roupa de peça preta ali caída e esquecida, verbalizando umas palavrinhas em espanhol? Podia. Mas não teria sido a mesma coisa. 
Estava a sentir-me extra cristão e pensei: "Mais vale apanhar e dar ao homem!". Vou ganhar o céu, pensam vocês. O que era desnecessário era eu ter somente percebido, no momento em que a minha mão entrega na mão do outro senhor, que a peça de roupa preta ali caída era um par de boxers...