segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Conversas

Em conversa com o Inefável:

(...)
Inefável - Eu e elas não te vemos, meu amor, há mais de um mês
               Volta, amor, volta a pisar estas pedras outra vez
                ;(
Eu - Você e elas quem?
Inefável - As pedras da rua
Eu - Ah, tá
        E querem me ver pa quê?
        Pa me verem gorda e peludinha?
Inefável - LOL
               É o amado dela que não aparece há mais de um mês
               Há mais de um mês que não passa lá na rua
               E os olhos das pedras estão cansados de esperar
               =(
Eu - Aí, que lindo
        Eu só conhecia o Dominó
        :D
Inefável - LOL
                Esta minha prima é de estalo
Eu - Yha
        Eu adoro me
Inefável - Acho muito bem
(...)

sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Eu meto-me nelas

E depois tenho de ir até ao fim, se não até parece mal... Porque é que eu me inscrevi naquelas coisas? Eu nem gosto de pessoas, nem de homens, nem quero um namorado e se calhar nem gosto de sexo. Portanto, porque é que me fui inscrever nos sites das mariquitas? Maldita época de exames...
Agora pus-me a falar com moços e alguns deles querem conhecer-me (quem não, né?). E não é que os moços tenham alguma coisa de mal para que não se possam conhecer, até são muito interessantes e engraçados (ou não falaria com eles). Mas, sei lá, não gosto disto de conhecer pessoas. Ainda menos depois de ter sido através da internet (mas também que outra forma?), parece que perde graça. E eu sou um bocado bicho do mato. Ás tantas a minha mãe é que tem razão: "parece que não foste habituado a conviver com pessoas". É que, ainda para mais, não é só um e mais que dois já é muita confusão para a minha cabeça. Já estou a imaginar o meu mês de Setembro cheio de primeiros cafés e não me agrada muito a ideia. Mas eu vou, que não sou dessas que fala com as pessoas e depois desaparece. E não é que eu não os queria conhecer, que até quero. Mas coise, não há maneira de evitar estes momentos? "Eu sei lá, menina.", como dizia a outra... E quem é que conheço primeiro? 
Nunca se sabe o que pode surgir, nunca se sabe o que pode surgir (a ver se me convenço disto). Tenho bons amigos e ter mais bons amigos torna-se complicado. E se calhar encontrar o amor é como encontrar casa. Procuramos, marcamos visitas e depois, quando menos se espera, alguém nos liga ou nos aponta uma outra casa e lá a encontrámos. Se calhar tenho mesmo de marcar visitas... Porém, eu sei lá se quero encontrar o amor! Tenho 22 anos e tanto para viver. Talvez seja melhor viver ao lado de alguém, mas e o estar sozinho e as experiências que daí advêm? Bem, sozinho já estou há muito tempo. Contudo, não há ninguém que desperte o Za Za Zu, mas também já não tenho 18 anos, se calhar já não se desperta...
É que eu vou conhecê-los ao vivo, dar o meu charme pacóvio de quem não sabe agir num primeiro encontro (ou então não, depende do dia), e depois? 


Ah, como eu sofro! Olha, se calhar fazia uma reunião, juntava-os todos ao mesmo tempo e ficava logo tudo tratado, assim, em grupinho.

terça-feira, 26 de Agosto de 2014

Sabedoria do Ti'Ricardo

Quando pensei nisto apercebi-me logo que tinha tido um rasgo de iluminação: Na verdade, os homens, pelo menos os gays, são tão complicados quanto as mulheres. Mas como têm uma pilinha para brincar nós vamos fechando os olhos.

As ideias estão lá no mundo delas e por vezes captam-nos...

segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

Gajas, páh

image
Conhecem aquele ditado: quem conta um conto acrescenta um ponto?

E mudar de casa com duas gajas, sabem como é?

E ter paciência, têm? Porque eu não.

E passar a vida ao telefone a tratar de merdices?

E alombar com um sofá e uma mesa até ao oitavo andar? (Não foi sozinho, claro). Tirando todos os outros caixotes com tralha e livros que foram no elevador...

E ficar com um armário relativamente pequeno para colocar toda a minha roupa (que até é pouca, acho que tenho mais livros que roupa), depois de ter um armário enorme?


No fundo, no fundo, a verdadeira pergunta é: Como é que não queriam que eu fosse gay?

quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Bicha que é Bicha

Bicha que é bicha gosta do quê, digam lá?
Da Disney, claro.
De Príncipes, claro está.
E de mais o quê?
Pilas, pois está claro também.
E vai daí lembraram-se de desenhar as pilas dos Príncipes da Disney. Quem nunca, né?
Ora bem, acho melhor dizer que as imagens devem ser vistas por maiores de 18 anos. Mas na verdade são uns desenhos clássicos sem nada de mal ou por ai além. Só para quem tem mais de 18 anos, podem carregar AQUI
Digam lá, qual é o vosso príncipe favorito?

P.S. Eu juro que não pesquiso estas coisas.

terça-feira, 19 de Agosto de 2014

Curta

Um destes dias não vou ser capaz de escrever uma história de amor, porque continuam todos à tua sombra e o tempo passa.

segunda-feira, 18 de Agosto de 2014

Sabedoria do Ti'Ricardo

(Adorei quando partilharam esta)


Enquanto houver gel e jeito não há buraco que seja estreito.