quinta-feira, 3 de abril de 2014

Desabafo da bicha

Há coisas que não são para acontecer numa Faculdade. Aliás, em qualquer nível de ensino. Nem na minha Primária vivi isto. Custa ser sempre honesto, ter de lutar pelas minhas coisas, em todos os campos, e ser injustiçado. E custa ser santo numa terra de pecadores.
Pelo menos tenho a consciência limpa relativamente ao trabalho que fiz, não me vendi. Apesar de hoje, no fim, lhe ter apertado a mão e dizer "Obrigado, Professor" (Mas porquê é que eu havia de ser tão bem educado!? Mas já lavei as mãos...). Devia era ter mandado a criatura à merda com as letrinhas todas.
Da mesma maneira que há gente que não devia ser pai ou mãe, há gente que não devia ser docente. 
Como diz a minha mãe, depois de ter sido injustiçada de alguma forma:

"Não há um car*lho que não me f*da!".

24 comentários:

  1. Põe lhe açúcar no deposito do carro
    *modo maléfico on*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha e o que é que isso faz? xD

      Eliminar
    2. Digamos que o carro não ia a mais lado nenhum.

      Eliminar
    3. As coisas que vocês sabem :D Mas não faria isso...

      Eliminar
  2. A minha Chefe costuma dizer que a nossa vida é uma revolta, e é verdade. Existe uma passagem na bíblia que diz:"Os ímpios dizem: Armemos ciladas ao justo, porque sua presença nos incomoda: ele se opõe ao nosso modo de agir, repreende em nós as transgressões da lei e nos reprova as faltas contra a nossa disciplina. "Sê mais, sê melhor e sê superior! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim meia noite, e acho que acabei por ser. Mas a injustiça dói-me... Enfim, neste caso, cagari cagarou.

      Eliminar
  3. Porque é que havias de mandar a criatura à merda? Não se percebe o que a criatura, como tu lhe chamas, fez. A boa educação nunca fez mal a ninguém. E se a tal criatura não foi bem educada, não é respondendo do mesmo modo que consegues que o seja.
    Ass: anónimo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque é uma questão de honra, por vezes. Não aceitar a injustiça de uma forma passiva. Eu sei que não se percebe, é essa a intenção e é assim que quero que continue... Tem toda a razão caro anónimo e por isso fui sempre bem educado. Afinal sempre me ensinaram a respeitar o outro.

      Eliminar
    2. Gostei muito da tua resposta, Ricardo. Sim, esta é uma resposta elegante e educada. Obrigado pela minha parte. Mas deves compreender que não se entendeu o teu diferendo com o professor.
      Abraço.
      Ass: o mesmo anónimo.

      Eliminar
    3. Obrigado anónimo. Sim, compreendo que não se compreende, foi uma decisão consciente. Há coisas que não fazem parte deste blog.

      Abraço

      Eliminar
  4. Calma , relaxa, respira e dá a volta por cima

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, tem de ser. "Relaxa se não, não encaixa"

      Eliminar
  5. A boa educação é sempre a melhor resposta.
    Um "obrigado", mesmo que irónico, fica sempre bem.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi o que acabou por acontecer, mas acho que não transpareceu a ironia...

      Beijos

      Eliminar
  6. Há maneiras e maneiras de dizermos as coisas. Adoro falar educadamente, de forma irónica :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Senhor percebeu pela minha expressão que eu não devia estar muito agradado, certamente.
      Tenho de começar a fazer isso também

      Eliminar
  7. também me espanto como tem professor incopetente e mau preparado para dar aula na USP!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, imagino também que sim... Infelizmente

      Eliminar
  8. Haver há, não sei é se ficarias bem servido LOL E não. Não estou a falar de mim LOLOLOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi? Espera Namorado, agora perdi-me. Estás a falar do quê?

      Eliminar
    2. Continuo sem perceber. Sabes que aquela frase é uma dupla negativa, logo, trocando por miúdos tem uma forma positiva...

      Eliminar