segunda-feira, 16 de junho de 2014

Se não podes vencê-los...

No meio da confusão, stress e angústia dos trabalhos para a faculdade, numa de quem até parece que não tem mais nada para fazer, voltei a criar conta nos chamados "sites de engate" (Pasmem-se!). Depois desta experiência e de ter apagado as contas resolvi criá-las novamente. Assim, numa espécie de "se não podes vencê-los, junta-te a eles", como bem digo lá no meu perfil. Continuo a não ser fã deste tipo de sites, nem espero nada de lá. Mas desta vez há diferenças. Por exemplo, coloquei uma foto minha, nomeadamente, aquela que utilizo aqui no blog. E não há paciência para tanta piscadela, mensagem e destravar de fotos. Não sei como é que as pessoas se organizam para responder, é muita confusão para a minha cabeça. E, no meio disto, aconteceu-me aquela que é, certamente, a melhor abordagem de sempre, que por ser tão cliché já ninguém espera que aconteça: receber uma mensagem a perguntar "És modelo? blá blá blá". Sou mesmo bom e não sabia (olha a festinha no ego). É pena só ter 1,73m ou até me poderia armar em Renato Seabra (piada fácil).
Há uma coisa engraçada de ver: mesmo pela net dá para perceber (e comprovar o que já pensava) que com umas pessoas acontece uma conversa natural e fluída e que com outras parece que nos estamos ali a martirizar para dizer alguma coisa.
O que não gosto é de sentir que estou a colocar o pézinho no "meio gay". Desculpem-me lá, mas gosto muito do facto de que "toda a gente" não saiba quem eu sou, gosto muito de sair com os meus amigos e andar lá pelo bairro e que ninguém me reconheça. E colocando o pézinho lá no meio do "meio" parece que toda a gente nos passa a conhecer, porque há sempre alguém que já te conhece e as mariquitas conhecem-se todas umas às outras (ora porque é o ex-namorado de, ora porque já curtiu com ele, etc. e tal). No me gusta!
Outra parte boa é que com isto pode ser que venham por aí mais histórias e ideias para o blog, numa espécie de crónicas do sexo e a cidade. (Que é? Disse que não gosto de ser reconhecido por "toda a gente" no "meio gay", nunca disse que não era uma mariquita clássica.)
Como disse um amigo meu, estou a sair da casca. A ver por quanto tempo.

21 comentários:

  1. tornar-se gay é inevitavel, porque os seus amigos fora do "meio" não conhecem vc de verdade, seus sonhos , suas aspirações, seus desejos, serão amigos de verdade se o conhecerem por inteiro e pode ter certeza, nada vai mudar para a maioria, vida dupla é muito cnasativa e vc ja deve ter percebido isto , e perdido muitas chances de boas risadas, e ate de uns beijos roubados!
    só uma dica... se vc se veste da maniera fashion como aprece na foto, os seus amigos "fora do meio" ja percebram que vc é gay faz tempo! rsrsr fique bem, e espero que nao fique chateado com algo que disse, aos 50 me permito contar alguns segredos ás pessoas! abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo mais ou menos contigo. Os amigos que não são do meio e que não conhecem a minha face gay, não sabem tudo acerca de mim é certo (se bem que podem desconfiar (a certeza terão quando confirmo), porque me visto de "maneira fashion" (tem dias) e talvez não me dê a conhecer tanto a esses quanto aos outros que conhecem, mas isso não quer dizer que não sejam verdadeiros). A maior parte dos amigos que tenho são do meio ou frequentam o meio directa ou indirectamente, alguns até começaram a frequentá-lo por minha culpa. E eu também frequento, não sou é reconhecido por "toda a gente", digamos que fico sempre à porta a ver e que vou conhecendo, mas não me coloco lá no meio, não estou exposto. O meu "problema" quando digo que se trata de sentir que estou a colocar o pé no meio, é apenas passar a sentir que passamos a conhecer toda a gente e que toda a gente nos conhece. Sou selectivo nas pessoas que conheço e que me dou a conhecer e por estes sites isso perde-se um pouco (se não em larga escala). Não sei se me fiz entender.
      E não levei nada a mal o que me disse, mas permita-me dizer que para mim já não eram segredos.
      Abraço!

      Eliminar
  2. Percebo-te perfeitamente. Há um tipo que é diretório dos gays da região. Conhece tudo quando tem pila e gosta de pila. E já me tem incluído na sua base de dados, precisamente porque namorei com um conhecido dele. E é com alguma apreensão que pertenço a essa lista, mas pronto... LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D HAhahahaa percebo-te Horatius, ainda para mais no campo xD

      Eliminar
    2. Isto não foi aqui no campo. Foi quando vivi na cidade.
      Já te disse que isso de gays não existe aqui. LOL

      Eliminar
    3. Ah, eu percebo. É tipo: the only gay in the village? :D

      Eliminar
    4. Only nada. Já disse que aqui não há pandeleirices! xD

      Eliminar
    5. Hum Hum... Deves gostar pouco deves :P

      Eliminar
  3. sabes o que penso sobre o assunto, o que não foge muito de ser o que pensas. sentia-me mal se ao andar no bairro e passar pelas zonas gays, tivesse de cumprimentar uns quantos ou então fazer de conta que não os conhecia enquanto os via a comentar para os amigos do lado "olha aquele ali, vi o perfil dele em tal sítio", acho horrível!
    por incrível que pareça, existem pessoas que pensam exactamente o contrário, gostam de ser conhecidos por todo o mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei... Mas tu és homofóbico :P J.K.
      Pois, não percebo como é que há pessoas que querem ser famosas...

      Eliminar
  4. Odeio este assunto e isso de conhecidos de conhecidos. ..Odeio mesmo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há paciência... Conhecem-se todos uns aos outros. Já quando conhecem o meu nome na faculdade me espanto.

      Eliminar
  5. Parace-me que há dois assuntos aqui: ter um perfil num tipo de sites e ser conhecido quando se anda na rua porque se tem fotos nesse perfil ou porque se vai conhecendo pessoas.

    Sobre o primeiro, parece-me normal, e é uma opção de cada um (tb não tenho mas já tive e conheci lá amigos e namorados e não descarto nada a possibilidade de vir a ter de novo). Há pessoas que criticam esses sites mas depois andam a conhecer pessoas no facebook e nos blogues, o que vai dar exatamente no mesmo. Acabam por se conhecer uns aos outros e os amigos deles.

    O segundo assunto parece-me um pouco mais vasto. Depende naturalmente de sair muito ou não, de ir sempre ou mesmos sitios ou não. Lisboa (é disso que falas) é uma aldeia, e as zonas com bares gays não são assim tantas nem tão dispersas, e quem gosta de sair acaba por ir lá. Se vou ao bairro com amigos, não falo a muita gente porque não conheço muita gente, mas se estou com pessoas que saem ou conhecem elas acabam por falar a outras pessoas. E porque vou sempre aos mesmos sitios, mesmo que poucas vezes, acabo por conhecer algumas cara e é natural que seja conhecido de alguns, mas isso tb n me assusta nada. Nao sou pessoa de meter conversa com ninguem quando saio à noite e as poucas pessoas que vou conhecenco são aquelas que possam ser amigas de amigos meus.
    É verdade que há pessoas que parece que conhecem toda a gente quando se sai à noite, mas cada pessoa é uma pessoa com uma motivação diferente e não podemos generalizar.

    Agora se queres falar de exposição posso dizer que te expõe bastante teres colocado nesse perfil a foto que tens aqui no blogue, porque associações de fotos e perfil não é nada dificil de fazer (no google encontra-se tudo muito facilmente), e o blogue diz muito mais sobre ti do que qualquer foto de cara que pudesses ter colocado no tal site :)

    Beijos :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, não é o site. São as pessoas que o fazem e há de tudo como em todo o lado.

      Sim, mas isso que descreves é uma situação diferente. E é claro que não é por eu não gostar que os outros não o possam fazer. Cada um sabe de si.

      Pois eu pesquisei e não encontrei. E se alguém fizer o movimento de ver o meu perfil nos sites e depois der com o blog, não me incomoda. O blog não é algo de que me envergonhe e apesar de ser mais exposto, uma vez que se encontram aqui pensamentos e situações continua a ser um blog anónimo. Ninguém reconhece o Ricardo do Uma outra Face na rua a não ser as pessoas a quem contei e outros bloggers que conheci por aqui.

      Besos Sérgio

      Eliminar
  6. Bom, antes de mais tenho a dizer-te que li este post a uns dias, embora não o tenha comentado. E depois à noite sonhei que metias conversa comigo nesse site e que depois nos encontrávamos e me davas uma tampa... o que foi um bocado estranho porque na realidade tive um date com as tuas pernas, que é única parte de ti que aparecia no sonho. LOLOL

    Sonho à parte, eu acho que não faz mal teres perfil, já sabes é que nesses sites anda todo o tipo de pessoas e cabe-te a ti separar quem te interessa e quem não te interessa.

    E concordo com o Sérgio quanto à foto do blogue! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que eu me ri Rúben xD
      Mas afinal dei-te tampa ou só foram as minhas pernas?
      Sim é claro.
      Tu ficaste foi vidrado nas pernas ....

      Eliminar
  7. Gosto imenso do teu blog! Bem, percebo perfeitamente o problema de colocar um pezinho no meio gay, por isso tentei nunca "colocar esse pezinho". Acredito que seja mais difícil fazer amigos gays, conhecer a realidade gay, sem usar esses sites meios obscuros, mas, acredito também, que a realidade que eles nos dão é meia desviada e que é muito mais saudável conhecer pessoas na vida real, só porque são colegas de faculdade, ginásio etc. Torna as relações mais sustentáveis... Acho que não é um bom princípio conhecer o meu namorado através de um perfil que estava entalado entre o "passivosubmisso22" e o "actlx45" ehehe

    Have fun.

    ResponderEliminar
  8. Eu pensava que tinha comentado este post, mas agora que noto náaa. Bem se comento em duplicado desculpa. Gosto imenso do teu blog e sigo há anos. Parabéns. Isso de colocar o pezinho no mundo gay tem muito que se lhe diga. Eu detesto essa sensação e evito ao máximo. Esses sites obscuros têm a facilidade de nos colocar frente a uma imensidão de pessoas gays e logo aumentar, em teoria, a probabilidade de se encontrar um bom amigo, namorado etc e de se perceber melhor a cena gay. Contudo, não funciona a meu ver. Que tipo de relação será aquela cujo o parceiro tinha o perfil entalado entre o "passivosubmisso22" e o "actlx45"? Não é saudável... Não é o mesmo que encontrar o namorado nos bancos da faculdade ou gym.

    Abraço :)

    ResponderEliminar
  9. Eu pensava que tinha comentado este post, mas agora que noto náaa. Bem se comento em duplicado desculpa. Gosto imenso do teu blog e sigo há anos. Parabéns. Isso de colocar o pezinho no mundo gay tem muito que se lhe diga. Eu detesto essa sensação e evito ao máximo. Esses sites obscuros têm a facilidade de nos colocar frente a uma imensidão de pessoas gays e logo aumentar, em teoria, a probabilidade de se encontrar um bom amigo, namorado etc e de se perceber melhor a cena gay. Contudo, não funciona a meu ver. Que tipo de relação será aquela cujo o parceiro tinha o perfil entalado entre o "passivosubmisso22" e o "actlx45"? Não é saudável... Não é o mesmo que encontrar o namorado nos bancos da faculdade ou gym.

    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chuva Caída, percebo perfeitamente o que dizes. Não há magia em encontrar o mais que tudo num site de engates, é bem mais romântica a vida real e directa. Mas não tens de ir para esses sites com esse intuito. Eu não fui, não fui com nenhum intuito aliás.
      Mas apesar de, num certo ponto, concordar contigo também concebo que quando surge o amor não importa lá muito como ele surgiu. Desde que resulte...

      Abraço e bem vindo à blogoesfera :)

      Eliminar
  10. Ui que ele está a sair da casca... Mais um terramoto em Lisboa semelhante ao de 1755.

    ResponderEliminar