quinta-feira, 19 de maio de 2011

Back on the market

Ora bem segundo me diz o blog já não o actualizo desde Outubro do ano passado. (Eu quanto a vocês não sei mas eu regulo os meus anos a partir dos anos lectivos) e já cheguei ao fim de mais um ano lectivo, o segundo semestre do meu primeiro ano como universitário acabou hoje e ao vir aqui apercebi-me que não postei nada. Deixei isto morto e passaram-se umas quantas coisas. Não poderei referir tudo, mas seguindo a temática do blog (e o meu último post) vou escrever aquilo que pode ser considerado como mais pertinente e deixo desde já manifestada a minha intenção para expandir a temática deste blog (wish me luck).

Eu e o F. acabámos (já a algum tempo). Namorámos durante 6 meses, as coisas já não estavam tão bem como no início, estavamos a cair numa rotina falámos sobre isso, resolvemos o problema, o problema voltou, falámos, ele propôs e eu concordei, era o que nos parecia a melhor solução. Passou algum tempo, ele quis voltar e sinceramente não me pareceu a melhor coisa a fazer, tinha o pressentimento (o meu inconsciente possui tanta razão!) que iamos voltar ao mesmo e não aceitei. (E ainda bem) Ele seguiu em frente, encontrou alguém e pelo que me apercebo está feliz e eu estou feliz por ele. (Pois, não tens de me agredecer por não ter voltado para ti, Just Kidding). E ele também me deu razão, que foi melhor não termos voltado.
E pronto solteiro e bom rapaz outra vez, sem amarguras sem desesperos por estar sozinho (não me incomoda estar sozinho eu gosto da minha companhia) ou por ter de encontrar alguém. Posso dizer que estou a um coração partido mais próximo de encontrar the true love, o principe encantado, the men of my dreams, o homem para me aquecer os pés no inverno, o que lhe queiram chamar.
Se estiveres por ai, olha: liga ou escreve uma carta que os meus anos de ouro estao a passar (já fiz 19 anos, I'm getting old!) e daqui a nada quando nos encontrar-mos já temos peles caidas e muito por onde nos agarrar-mos. A parte boa é que já teremos uma experiência de vida para partilhar, agora, se calhar, o melhor mesmo era criarmos uma experiência de vida em conjunto. Ou sou só eu que penso assim? (É por estas coisas que sou da aldeia é o que é.)

6 comentários:

  1. Welcome back.

    Conheci o teu blog atrvés do Miguel. Ele falou muito bem de ti.

    ResponderEliminar
  2. Francisco,

    Thanks

    E eu agora já conheço o teu, estás de parabéns.
    O Miguel é boa pessoa vou lembrar-me de lhe agradecer.

    ResponderEliminar
  3. lol eu depois escrevo-te uma carta, pode ser? XD

    ResponderEliminar
  4. aaahhh alguém que se sente bem sózinho, apesar de tudo...gostei!! Aprender a gostar de nós e de estar connosco e depois vêm os outros...

    ResponderEliminar
  5. E só depois de estarmos bem connosco, de gostarmos de nós é que podemos estar bem com os outros e a gostar dos outros e a termos relações saudáveis.

    ResponderEliminar