segunda-feira, 23 de outubro de 2017

O coming out perfeito

Vão por mim e acreditem quando escrevo que a perfeição é altamente subjectiva e, consequentemente, pessoal e intransmissível. 
No outro dia lembrei-me de como seria o meu coming out perfeito. Não há receitas milagrosas e portanto terão de pensar no vosso - podem partilhar num comentário, se quiserem, ou fazer um post no vosso blog. 
Quando nascemos, eu e o meu irmão mais velho, a minha mãe tinha ideias muito bem definidas do que queria para cada um de nós quando crescêssemos. Enquanto que para o meu irmão desejou, o agora clichê: “Gostava que fosse médico”. A mim calhou-me algo mais particular na rifa: “Gostava que fosse padre”. 
Assim sendo, a conversa sobre o meu coming out começaria com um:
“ - Mãe, lembras-te de desejar que eu nunca tivesse sexo com mulheres? (...)” 

2 comentários: