quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Ele tenta

Para o contexto é necessário informar-vos que há algumas semanas comprei uma orquídea para esta casa, que bem estava a precisar de um miminho. Posso também dizer-vos que já tinha comentado que as plantas são mais sensíveis que um rabo virgem e que não gostam de muita água nem de luz directa.

No outro dia, antes de irmos de fim de semana para o casamento, no carro: 
Ele, meio sorriso pimpão - "Hoje fiz uma coisa fofinha por ti..."
Eu, meio desconfiado - "O que é que fizeste?" 
Ele - "Reguei a planta, que estava a morrer de sede..." 
Eu - "Não, não estava! Elas não gostam de muita água e eu já lhe tinha dado..."
(...)

Escusado será dizer que não regou, inundou a dita e que esta começou logo a ficar amarela. 

Gente, aprendam comigo esta lição, que também lhe transmiti: Quando for assim, não façam nada. Se a planta morrer eu fico triste porque não tratei bem dela. Agora, se a planta morrer fico "chateado" e com ele. Por mais que reconheça que a intenção tenha sido boa. 

6 comentários:

  1. A vida é uma constante aprendizagem.

    Agora ele já sabe...

    ResponderEliminar
  2. Olá primeira vez que comento por aqui. Com as orquídeas uso este "truque" que tem resultado e reabilitado algumas da família.
    "Enches o vaso da orquídea com água até ao limite do saibro da mesma. Esperas 15 minutos e depois escorres a água toda. Faço isto uma vez a cada 1 / 1.5 semana ".

    Espero que ajude :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hmmm será que ajuda se o problema foi água a mais?

      Eliminar
    2. Vê como as raízes desenvolvem... (o vaso é transparente correcto ?)se começarem a apodrecer é mau sinal. Se isso não acontecer efectua o processo quando vires que o saibro está seco. Ah encher de água não o vaso com o saibro mas outro que sirva de contentor a esse ;).

      Eliminar
    3. Sim, é transparente. Também já tinha lido essa forma de as regar algures na net. Obrigado!

      Eliminar