segunda-feira, 8 de abril de 2013

Bem, já sei boiar

Nunca consegui boiar.
Domingo passado, fui à piscina com as meninas e em conversa lá disse que nunca consegui boiar. "Mas devias, nunca se sabe quando podes precisar", disseram. E lá me tentaram ensinar a boiar, mas nada feito. Continuámos na nossa vida até que resolveram voltar a experimentar-me como cobaia, desta vez com alguns materiais de apoio. Mas nada. Resolvemos continuar a nossa  vida, mas eu la ia tentando boiar numa ponta da piscina enquanto elas estavam na outra. E nada. Até que o vigilante (assim um homem com um corpo de pequeno Deus grego), a quem, por acaso, eu e uma amiga já tínhamos deitado o olhinho e havíamos ficado a apreciar e a achar que era gay, começa a falar comigo. Eu, atrasado como sou, não conseguia ouvir nada devido à água e à touca, até que percebo que ele me estava a tentar ensinar a boiar. Ora toda a gente sabe que nestes momentos o meu cérebro desliga. Não sei o que dizer ou para onde olhar, só me ocorre *Foge! Esconde-te!*...
Enquanto falava fazia gestos, eu acompanhava os gestos com o olhar sem saber que expressão fazer: "O Ricardo está a fazer mal (...) A parte mais pesada do seu corpo é a cabeça". Por acaso, nesta parte da conversa ele perguntou-me se eu sabia qual era a parte mais pesada do meu corpo, por um breve segundo ocorreu-me uma resposta certeira (if you know what I mean), mas achei melhor não dizer. Por outro segundo ocorreu-me dizer um "não sei", mas também não me pareceu bem dizê-lo. E lá disse que pensava ser a região lombar (por gestos claro, que o meu cérebro estava no fundo da piscina). "Tem de ficar com a cabeça mergulhada, não ponha o queixo encostado ao tronco (faz o gesto) (...) só esta parte da cara (e aponta para a sua cara e faz um gesto) fica à tona (...) e se quiser nadar de costas lembre-se: os braços ao longo do corpo, esticados". Faz o gesto, e eu olho para "os braços esticados ao longo do corpo"...
Não sei como não fiquei corado naquela altura (espero não ter ficado corado naquela altura) e só me lembrei *Não vais olhar assim para o homem, nem para o corpo do homem, nem para a sunga do homem... Desvia o olhar, fala* (claro que só balbuciava, mas porque é que me torno monossilábico!?) "Hm, Hm, okay. Obrigado". Não é preciso dizer que a esta altura só me apetecia mergulhar e desaparecer... Ele lá voltou a fazer as suas piscinas. Eu olho para as minhas amigas, que olhavam para mim, e só me apetecia afogá-las por me deixarem ali abandonado...
Passados 5 minutos e após fazer o que o vigilante com corpo de Deus grego me havia dito já estava a boiar. Não consegui agradecer-lhe após tal feito. Espero que da próxima vez que lá voltar ele esteja lá novamente. Só para agradecer claro...

18 comentários:

  1. Já somos dois! Embora eu continue sem saber boiar. Mas por incrível que pareca em água salgada não tenho qualquer dificuldade... Estranho! Sim, as densidades não são iguais, mas a técnica é a mesma...
    Dai nunca por os pezinhos em piscinas. Mas nao me importo nada de fazer sala na café das piscinas, onde se consegue ver o recinto todo, e claro, as pessoas...(...)

    Abraços! ;D

    P.S - Adoro as tuas amigas! ahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é supostamente mais fácil boiar em água salgada. Nunca o fiz por acaso.
      Hahahaha Fazes bem, já não é mau...

      Abraço

      Eu também as adoro, são as minhas Cristinas como costumo dizer :)

      Eliminar
  2. Também não sei boiar, mas agora vou pensar duas vezes xD
    Ou existem pessoas simpáticas, ou ele fisgou-te.xD
    Agora vê lá como lhe agradeces

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que afinal boiar é fácil xD
      Pois, resta saber :P
      Agradeço com um obrigado claro.
      Tenho de lhe pedir para me ensinar a nada "crawl" como deve de ser também :D

      Eliminar
  3. nada como um bom professor.
    olha, quem me ensinou a nadar foi uma tia minha que nem nadar sabia.

    ResponderEliminar
  4. Hi!

    Ahah, eu fiz natação durante alguns anos, por isso, aprendi a boiar cedo. Mas recordo-me de ser pequeno e de tentar boiar na piscina, não conseguindo e ficando muito aflito. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hello Mark :)

      Eu também frequentei aulas de natação quando era pequeno, mas nunca consegui boiar. Nem na banheira.
      Eu não fiquei aflito, até porque a piscina não é muito funda, mas por elas acharem que eu correria o risco de me afligir aconteceu uma situação muito engraçada, e algo constrangedora, enquanto elas me seguravam e eu me virei sem querer :D

      Abraço

      Eliminar
  5. Que gostoso de ler!
    Adorei esse acontecido.
    Bem fofo.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  6. Esse é um dos encantos da natação! No meu caso, era um prof. que lá andava, que saía à mesma hora que eu, e eu o via nos balneários... a mudar de roupa :P
    Subia pelas paredes acima... lol
    Só tive sempre o azar de me calharem como profs as vacas das gajas! lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai, se é :P
      Eu temi que ele fosse para o meu balneário, desejando claro que isso acontecesse, mas não saberia o que fazer nem onde me meter :D --'

      Que porcaria, gajas pá...

      Eliminar
  7. LOL Adorei o título do post! Boiar é uma palavra estranha XD
    Devias ter-lhe perguntado se ele não dava aulas particulares lol XD jk
    Olha que em breve vamos precisar de um nadador salvador, por isso tens que ficar com o contacto ;) XD
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha
      Devia, devia. Isso não iria correr nada bem.
      É verdade, ainda lhe hei de dizer "Uns amigos vão dar uma festa na piscina, dava jeito um nadador salvador como você para os meninos lavarem todos os olhos" :P

      Abraço Arrakis

      Eliminar
  8. E depois ele foi atrás de ti para o balneário... para descobrir qual era a parte mais pesado do teu corpo lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D Hahahaha ainda bem que tal não aconteceu. Isso é que seria... Ver como o meu QI ficaria reduzido a zero

      Eliminar
  9. Podias dizer a esse Deus Grego que querias aprender mariposa... só para ver a reação...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porquê a mariposa?
      Se fosse o frango assado eu até compreendia a mariposa não, escapa-me alguma coisa?

      Eliminar