terça-feira, 10 de abril de 2012

Valha-me a santa...

Homossexuais contestatários

Já repararam que só por ver os pés, as mãos cruzadas e a cabeça ligeiramente curvada (o que me parecem a mim indicadores de vergonha por estar certamente a partilhar o elevador com alguém desconhecido) o Sr. percebeu que o moço de 16, 17 anos era gay?
Quero dizer, falam tanto do gaydar, e eu que sou gay não consigo "identificar" nenhum dos meus "colegas revolucionários". Sinto-me injustiçado, também quero essa "super capacidade" que pelos vistos o senhor possui. É que dava-me imenso jeito ir na rua e identificar os psicopatas todos, só assim pela forma como olham para a calçada.
Agora a parte do medo, não tivesse eu quase 20 anos (o drama, o horror) e poderia ser muito bem esse tal rapaz (supostamente dão-me menos idade) e é que ontem andei no elevador dos armazéns do chiado, porque fui à fnac e depois desci utilizando o elevador e encontrava-se um senhor lá dentro, mas não prestei atenção ao homem e não sei se é este senhor, baixei a cabeça porque estava a escrever um sms e depois cruzei as mãos porque estava a agarrar no telemóvel (e Deus me livre de tocar em pessoas estranhas que vão comigo no elevador) mas o que me baralha mesmo é a posição dos pés(?), eu acho que até posiciono os meus pés normalmente, não os ponho virados para fora, nem para dentro. São pés, estão apenas ali. Depois não faço poses ostensivamente femininas (e afinal se o moço estava só parado no seu canto de cabeça baixa e mãos cruzadas, como é que isso pode ser uma pose ostensivamente feminina? Eram certamente os pés, claro!) "(...)Ele dizia aos companheiros de elevador(...)" ah pronto, não era mesmo eu, só estávamos lá eu e o outro senhor...
Ah, e não posso ser eu, é que eu fui mesmo à fnac, não foi por ser um lugar de "culto" gay, ou "centro revolucionário"...

P.S. Vivam às generalizações abusivas que este senhor faz ao longo de todo o seu TEXTO DE OPINIÃO PESSOAL! Achei por bem  denotar isto, não vão as pessoas levarem o texto a sério e pensarem o texto como um artigo cientifico e devidamente fundamentado.

P.S.2 A brincadeira com o facto de poder ser eu o moço de elevador é apenas uma piada (uma amiga minha disse-me logo, "toda a gente sabe que o moço de 16, 17 anos és tu" e de facto podia ser, eu e quase todas as pessoas que andaram naquele elevador, gays, hetero, bissexuais, bastava apenas terem manifestado um "indicador de vergonha", como eu chamei no início do texto, com o senhor presente.)

10 comentários:

  1. Meu deus... Aparentemente até o meu pai, o meu irmão, o meu tio e o meu primo, todos casados e com filhos, também são gays... Já os vi de pernas e mãos cruzadas e cabeça ligeiramente encurvada!

    por amor aos deuses, logo quando eu começava a pensar que ser homossexual nos dias de hoje até começava a não ser tão difícil que já não havia mentes como a desse senhor saraiva... catrapum! Enfim, eu nem consegui ler o texto todo, para ser sincero, deu-me a volta ao estômago, como ele trata a homossexualidade como se fosse algo idêntico a escolher um partido ou o que beber no pequeno almoço apenas para ser do contra...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois :S

      E o pior é que os pais que lerem isto, se levarem isto a sério, quando o filho(a) tiver reunido imensa coragem para contar aos pais, os pais irão pensar que é só uma moda e irá passar...
      Tens toda a razão porque até parece que as pessoas que lutaram no 25 de Abril só o fizeram para contrariar os pais, não que lutaram pelos seus ideias de liberdade e igualdade, enfim...

      Eliminar
    2. Mas devias ler o artigo todo até ao fim...

      Eliminar
  2. Este artigo é pura e simplesmente estúpido!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo totalmente, deve servir como prova de que quando alguém cria alguma coisa este reflecte o seu autor...

      Eliminar
  3. Que atrasadice mental! Mas perigosa, porque (e como dizes muito bem ali em cima) deve haver quem acredite nestas merdas e depois pagam uns pelos outros!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois e o problema é todo esse.
      Enfim, valham nos as pessoas que reagiram contra esta opinião...

      Eliminar
  4. Não é por nada, mas achei o texto interessante... É uma visão um bocado, digamos, demasiado generalizadora, sim, mas não deixa de ser interessante a análise que é feita sobre a forma como os jovens se rebelavam ao longo das décadas e acredito que haja quem se diga homossexual, porque isso está na moda e é uma forma de serem diferentes.
    Sinceramente, acho que não importa muito a parte em que ele diz que o rapazinho é gay por causa das mãos e dos pés; acho, sim, que importa o resto do texto.

    E Ricardo, acho que podias ser tu naquele elevador... Porque creio que o rapazinho estava a dizer aos companheiros de elevador (o senhor que escreveu isto) através da pose dele :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu concordo contigo numa parte, que há adolescentes que acham que são gays e "exageram", dizem logo aos pais, nas posses, na roupa,... Mas não são, mais tarde descobrem que gostam é de mulheres, estão confusos, podem ser vitimas de um "bullying" continuado e acabam por achar que são, são na verdade bis, muitas outras hipóteses. Há também aqueles que são bis porque é fixe, mas não me parece que isso seja propriamente para revelia em relação aos pais, é porque é fixe ser se bi, mas não me parece que ainda seja fixe ser se gay...
      Essa parte não é a mais importante como tu bem dizes. O mais importante é que ele faz uma generalização abusiva e diz que são todos assim. Achas mesmo que os jovens do 25 de Abril só foram contra Salazar por causa dos seus pais apoiantes? Não achas que havia verdadeiramente jovens que se sentiam oprimidos pela ditadura e que defendiam e acreditavam nos valores da liberdade e da igualdade?

      Se fosse esse o caso o senhor devia ter escrito ao companheiro de elevador, não deveria ter usado o plural isso indica que estava mais gente lá dentro... Mas sim podia ser eu, e eu podia não ser gay. Já pensaste que se o rapaz do elevador for mesmo gay se poderá sentir super envergonhado, e pensar, dou assim tanto nas vistas e nem era intenção dele? Se for hetero se calhar nem lhe ocorre que é ele. E pode até não haver nenhum rapaz do elevador...

      Eliminar
    2. Compreendo onde queres chegar e até concordo contigo. É óbvio que o 25 de Abril não foi feito por jovens a quererem rebelar-se contra os pais, até porque não eram só os jovens que estavam descontentes com o regime...

      Eliminar